Eis um manifesto:


Deixa dançar sob a brisa leve que gela a pele,
Com a felicidade estampada no rosto
E no prazer que mergulha o corpo.
                                             
Inspirando e enchendo os pulmões de vida,
Amando livremente o Ser que se desvenda.
O ser que se desdobra em inúmeras faces.
Amando o duvidoso que solidifica
Em busca de suas próprias partes.

Deixa sonhar e duvidar.

Deixa coexistir o Ser em contradição.


Deixa errar.

E sensibilizar.


Mas, não. Não exija nenhuma solução.

Das respostas...
Só o que a nós importa
São as perguntas que lhes originarão.

Comentários

  1. gostei muito de tudo isso, gosto de como vc escreve. saudade bj

    ResponderExcluir
  2. melhor viver assim como você descreveu.

    parabéns

    um abraço.

    beth

    ResponderExcluir
  3. Muito belo o seu texto.

    parabéns

    Um abraço.

    beth

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Adormecer em um abraço